Depois de uma semana com muito sol e calor, a sexta-feira foi digamos “mau-humorada” pois São Pedro achou que era hora de testar os ânimos e a garra da moçada. Não posso deixar de manifestar aqui minha preocupação com o mau tempo. A sexta foi só ansiedade e expectativa e aquela chuvinha que não parava demonstrava que o sábado não seria diferente.

Enfim chega o dia! Sábado, acordei às 7:00 horas e vi que já tinha uma ligação perdida no celular, era do Rafael de Curitiba querendo saber como estava o tempo em Ponta Grossa pois eles já estavam se preparando para sair. Olhei pela janela e vi que o tempo estava bom, um pouco nublado mas o sol já estava começando a despontar. Depois de uma rápida troca de informações meteorológicas, a confirmação de que a moçada ia mesmo encarar os 120 Km de pedal entre Curitiba e Ponta Grossa. Aí meu ânimo voltou com tudo e pensei: “legal – vamos ter Bicicletada!”

No meio da manhã o tempo começou a fechar e minhas preocupações voltaram, especialmente com a moçada que estava na estrada. Mas bola pra frente! Estava decidido que mesmo com chuva iríamos para o ponto de encontro. Conforme combinado peguei a magrela e fui para a rodoviária encontrar os amigos Luís Patrício e Lia que vinham de ônibus e traziam as bikes no bagageiro. Como ainda não nos conhecíamos pessoalmente, a bicicletas foram, sem dúvida, os cartões de visita. Conversamos um pouco e já saímos pedalando em busca de um lugar para almoçar.

Como a garoa havia dado trégua, depois do almoço nos dirigimos para a Concha Acústica esperar a moçada, e aquela dúvida continuava martelando minha cabeça: “será que alguém vêm?” O tempo passou rápido, pois falar de bicicletada é sempre agradável e quando vimos, já começavam a aparecer alguns ciclistas muito interessados perguntando se teria mesmo a pedalada e afinal de contas, o que era a tal “bicicletada”. Tivemos participações muito especiais: novos amigos e suas bikes de todos os tipos.

Todos acolheram muito bem a idéia e foram ficando por ali, batendo papo, se conhecendo. Algo bem descontraído. Logo chegaram os amigos Peters, Ângela e André que vieram de carro de Curitiba trazendo suas bikes e dando notícias do pelotão que vinha no gás para chegar logo. A massa ia crescendo e ganhando força!

Lá pelas 15:00 horas recebemos ligação do Luciano dizendo que a galera já havia chegado à entrada da cidade e depois de algumas dicas de que rumo deveriam seguir, decidimos sair para encontrá-los no caminho já que a saída estava prevista para aquele horário.

Seguimos pedalando todos juntos até a Av. Balduíno Taques, uma das principais avenidas da cidade e seguimos por ela até o estádio Germano Krüger, pois a galera já estava no hotel onde alguns do grupo ficariam. O encontro foi muito bacana. Via-se que todos estavam exaustos mas bem dispostos e alegres por terem vencido essa pedalada interplanetária.

Todos estávamos muito curiosos por saber como foi a viagem e depois de uma rápida parada, pedalamos de volta ao centro pela Av. Visconde de Mauá. Seguimos até o terminal central e de lá levamos outro grupo para o hotel para descansar um pouco. Pelo trajeto, nasceram algumas bicicletinhas nas ruas com a ajuda do grande amigo Peters.

Todo o trajeto foi muito tranquilo, o ritmo foi agradável e o tempo estava ótimo. São Pedro realmente deve ser fã de Bicicletada! Do hotel resolvemos que era hora de procurar um lugar para fazer uma boquinha, todos estavam com muita fome mas não faltou ânimo para no caminho cantar e manifestar nosso desejo de um trânsito mais humano. Por onde passávamos as pessoas olhavam com curiosidade. Talvez vontade de pedalar com a gente! Foi uma grande festa sem dúvida. Percorremos aproximadamente 10 Km com cerca de 20 pessoas. Um número expressivo para a 1ª Bicicletada, considerando o tempo que a toda hora ameaçava voltar a chover.

Nos reunimos numa pastelaria onde passamos um final de tarde extremamente agradável. Muitos risos, troca de idéias e experiências. Já éramos todos grandes amigos. Todos unidos em torno de um mesmo ideal: a Bicicletada!

A despedida foi rápida, pois a chuva voltou e o pessoal de Curitiba ainda tinha um longo trecho pela frente. Levamos os amigos Patrício e Lia para a rodoviária e no domingo fiz questão de acompanhar os amigos Paulo R2 e Luciano que voltaram de bike bem cedo para Curitiba. Nos despedimos em frente ao Parque de Vila Velha e combinamos de logo nos encontrarmos para mais pedaladas.

Valeu pessoal pela força. Todos vocês estão de parabéns pela garra, coragem e força de vontade. Aos amigos da Bicicletada de Curitiba que não mediram esforços para estar aqui com a gente, estaremos aí em breve retribuindo a visita. Obrigado por tudo! Aos novos amigos “Trilheros”, ao companheiro Henrique, ao Rafael Cervi e a todos aqueles que pedalaram e somaram força a nossa primeira Bicicletada!

Nos encontraremos dia 22/09 para mais uma. Um forte abraço!

Leia mais sobre a primeira Bicicletada de Ponta Grossa

Confira outras fotos:

http://picasaweb.google.com.br/LaPeters2007/20080913

Anúncios